Olá queridos, hoje vamos falar sobre o benefício da aula de música para os pequenos, mais especificamente, vamos falar sobre os benefícios da aula de musicalização infantil, mas muitos dos tópicos valem também no caso do estudo de um instrumento. Bora?

pai e filhas cantando e tocando

 

1. Atenção e concentração

Na aula de música, mas principalmente, na aula de musicalização, a atenção e concentração é algo que é muito trabalhado, com brincadeiras e atividades que exigem isso da criança de forma lúdica e divertida. Essas funções são muito necessárias na hora do estudo de um instrumento por exemplo, por isso, nós aconselhamos tanto que a criança comece pela musicalização antes de estudar um instrumento.

Uma atividade que trabalha muito isso, é a que brincamos de orquestra, onde o professor vai dar um sinal com as mãos para a entrada e finalização na hora de tocar o instrumento, geralmente, fazemos uma pequena competição com os pequenos para ver se todos acertam a entrada e pausa do tocar. Essa atividade os desafia e eles amam! Para fazer corretamente, eles precisam se concentrar bastante na atividade e prestar muita atenção no professor. No início, eles acabam se perdendo um pouco no tocar e não veem o sinal, mas com o tempo e repetição dessa atividade, eles acertam todas e percebem que é muito importante estar consciente dos outros músicos e regente, enquanto tocam.

 

2. Afinação e percepção

A afinação e a percepção musical são de extrema importância para se tornar um bom e completo músico. Na aula de musicalização, é trabalhado diversas canções, que trabalham tanto a percepção, quanto a afinação, mas também outros exercícios como o de reproduzir a nota que o professor está tocando, no tempo correto, ou tais figuras musicais que o professor está tocando e por aí vai.

A afinação e percepção são importantes para que, como cantor ou como instrumentista, o músico possa perceber se a nota tocada está correta e dentro da harmonia ou não. Geralmente a afinação e percepção é muito trabalhada nos cantores, mas errado quem pensa que só os cantores devem ter uma boa afinação e percepção, os instrumentistas também, para saber identificar por exemplo, se o violão está com todas as cordas afinadas, ou se a nota tocada no piano está correta dentro da harmonia da música e por aí vai.

 

3. Coordenação motora

É claro que um músico deve ter uma coordenação motora muito boa. Ele tem que fazer movimentos precisos durante a música para que não sai fora do ritmo e tempo da música. Uma atividade muito legal que fazemos na musicalização que trabalha isso, é a leitura de partitura com as crianças. Ela é uma leitura feita de forma mais lúdica, por exemplo, a colcheia é chamada de “pato” a semínima é chamada de “pão” a semicholcheia é chamada de “passarinho” e por aí vai. Essa é o que chamamos de leitura relativa e é feita em cima de uma pulsação, onde as crianças devem tocar as notas corretas no tempo correto e vou te dizer que os pequenos amam e sempre arrasam.

Quando vamos passar para a partitura tradicional, eles dão um baile em muitos músicos mais velhos na leitura, rítmica e coordenação motora.

 

4. Reduz os níveis de ansiedade

Segundo o IPEM (Instituto de pesquisa e estudos musicais) “Uma música relaxante pode ser capaz de reduzir a frequência cardíaca e diminuir a pressão arterial”. A música tem esse poder de nos levar para outro universo sem sair do lugar, ela pode acalmar, desestressar e diminuir os níveis de ansiedade.

Nas aulas de musicalização, quando o professor percebe que os alunos estão muito agitados, ansiosos, nervosos, por quaisquer motivos, ele introduz na aula uma meditação guiada, pode parecer difícil de imaginar seu pequeno fazendo meditação, mas conseguimos ir levando a aula de uma forma mais calma e tranquila e ao final, a criança já é outra, está mais calma, menos ansiosa e mais feliz.

5. Estimula a comunicação

Essa parte social é muito importante e tem sido muito menosprezada nos dias de hoje, com toda tecnologia ao alcance dos pequenos, muitos acabam se fechando no seu mundo e não expressando seus sentimentos e vontades.

A aula de musicalização por ser feita em grupo, estimula esse contato, é um momento totalmente livre de tecnologia e voltado a coisas materiais e palpáveis, como os instrumentos, brincadeiras que estimulam a imaginação e a curiosidade, como a parte de exploração sonora e de instrumentos, onde o professor leva um instrumento novo para a aula e as crianças podem tocar, ouvir o som, ver o tamanho, o formato, desenhar esse instrumento, conversar sobre o que acharam, se é agudo ou grave, sobre as cores e tudo mais.

 

6. Aumenta a autoestima e a autoexpressão

A importância da autoestima e da autoexpressão para a música é enorme, o músico tem que ter confiança em si para tocar e se apresentar, tem que conseguir se expressar muito bem, porque a música traz muito sentimento, pode fazer até pessoas chorarem.

Na aula de musicalização isso é muito trabalhado também, conseguir se expressar através da música é muito importante. O professor faz, por exemplo, sessões de improviso musical, aonde ele vai tocando e cantando uma música e as crianças que estão com outros instrumentos vão improvisando em cima, tocando da maneira que acham que fica legal e que lhes agrada, muitas vezes olhando de fora pode parecer uma confusão sonora, mas é um momento de extrema importância para o desenvolvimento de improvisação do pequeno.

Vemos muitos músicos adultos incapazes de criar algo por si só, só conseguem tocar aquilo que está escrito, a criança que trabalha isso desde cedo sai na frente de muitos adultos que tocam a anos.

A autoestima é muito trabalhada também, com o professor elogiando as frases bem colocadas, a expressão da música e dando um suporte emocional para que a criança perceba que está no caminho correto e deve continuar praticando para melhorar cada vez mais.

 

7. Favorece o surgimento de recordações e novas sensações

Quem nunca ouviu uma música e lembrou daquela pessoa especial, ou as vezes até de um momento, um perfume, a música tem esse poder sinestésico que nos faz viajar para outros tempos, recordar e criar novas memórias afetivas.

Esse poder sinestésico é realmente mágico, muitas pessoas, quando escutam uma música enxergam cores, outras sentem algum cheiro e dessa forma vamos criando e descobrindo novas sensações e tentando descrever aquilo que sentimos ao escutar uma música, criando novas memórias afetivas a esse momento.

Na aula de musicalização, nós trabalhamos com essas músicas principalmente em datas especiais, como dia dos pais, dia das mães, onde nós perguntamos qual música faz você pensar no seu pai/mãe? Vamos ouvir essas músicas, vamos aprender a cantar e é muito legal conhecer esse lado e ver os pequenos se expressando dessa forma.

 

8. Favorece a introspecção e a reflexão

Ainda falando sobre o poder de sinestesia da música, ao ouvir uma canção, as veze temo sensações que não conseguimos traduzir, precisamos olhar para dentro e entender o que essa música está me fazendo sentir? Que sensação é essa e como consigo expressar isso?

Com as crianças gostamos de trabalhar com desenhos. Ouvimos uma música, cantamos, tocamos, conversamos sobre ela e por último, eles desenham o que entenderam dessa música, qual o significado dela. Muitas vezes o desenho vem com cores, outras com algumas figuras, mas aí já está o início da interpretação e pode parecer simples, mas estamos trabalhando muitas conexões cerebrais nesse escutar, entender, discutir e descrever.

As vezes na música, para uma boa performance, precisamos olhar para dentro, nos conectar e aí sim tocar, dessa forma o ouvinte tem uma experiência mais profunda do que um simples reproduzir de notas e a apresentação vai para um outro nível.

Então é isso, espero que tenham gostado de saber mais sobre os benefícios da música para os pequenos, veja também o nosso post sobre a importância da musicalização infantil, onde fazemos uma entrevista com a nossa prof de musicalização e a importância da musicalização para bebês

 

Katherine Ebesui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *