Olá queridos, hoje venho com mais uma entrevista, dessa vez com a profissional da saúde, nutricionista Juliana Koga, que vai dar algumas dicas sobre alimentação correta para cantores. Bora?

nutricionista

 

1. Conte sobre você, sua formação, etc. 

Nunca pensei que um dia me tornaria Nutricionista. Estudar a ciência da nutrição nunca fez parte dos meus planos e, por isso, costumo dizer que ela é quem me escolheu.
Não entrei diretamente na Universidade assim que concluí o Ensino Médio, pelo contrário, antes fiz um curso de nutrição e dietética em uma Escola Técnica Estadual (ETEC) que teve duração de um ano e meio. O Ensino Técnico em nutrição tem uma abordagem um pouco diferente da Universidade, pois prepara o aluno para uma área mais voltada para atividades de gestão, padronização de procedimentos, controle de qualidade, higiênico-sanitárias, segurança do trabalho, entre outros. Ou seja, são atividades totalmente diferentes das minhas atuais atribuições. Mas, ainda assim, certamente, o curso técnico teve grande relevância para a minha vida profissional atual, pois foi através dele que comecei a ver a nutrição com outros olhos. Em 2015 ingressei, através do Programa Universidade para Todos (ProUni), na Universidade São Judas Tadeu. Os próximos quatro anos na Universidade foram decisivos para me mostrar qual área da nutrição deveria seguir. Sempre digo que a nutrição tem um leque gigantesco de possibilidades, mas não deu outra: a escolhida foi a nutrição clínica.
Os quatro anos se passaram e enfim me formei em dezembro de 2018. Durante a graduação descobri que a residência não era uma realidade destinada apenas aos médicos, mas também para toda a equipe multiprofissional, incluindo os nutricionistas. Decidi que iria ser residente quando terminasse a graduação e, em 2019, prestei a prova de residência para a Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), com início em 2020. A aprovação veio na certa e atualmente sou Residente do Programa de Urgência e Emergência. Além disso, também sou pós graduanda em Terapia Nutricional pela Universidade de São Paulo (USP).
Como disse logo no início, a nutrição é ciência, e a ciência sempre está em constante evolução. Por isso, um dos meus principais objetivos é me especializar cada vez mais na área. Atualmente utilizo as redes sociais (Instagram: @nutriresidente.ju) para incentivar os graduandos em nutrição a buscar aperfeiçoamento profissional através da residência multiprofissional.

2. Qual a importância da alimentação correta para a saúde no geral? 

Uma alimentação correta é aquela que assegura ao organismo o aporte energético adequado e todos os nutrientes necessários para o seu funcionamento.
Ao contrário do que muitos pensam uma alimentação saudável não custa caro, mas pode ser um pouco mais trabalhosa, visto o estilo de vida atual em que vivemos. Sendo assim, infelizmente, os alimentos ultraprocessados (comida congela, fast-food, suco de caxinha, refrigerante, etc.) acabam ganhando espaço pela praticidade.
Quando falamos sobre alimentação saudável é preciso pensar primeiro em segurança alimentar, equilíbrio, variedade e quantidade. Uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes, feijão, grãos integrais, nozes, carnes magras e laticínios de baixa gordura (leite desnatado, por exemplo) e com baixo teor de sal e açúcar é capaz de nutrir o nosso corpo e de proteger a nossa saúde contra várias doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). A água é importante para manter o bom funcionamento dos órgãos e dos sistemas e, por isso, o consumo adequado (em torno de 2L/dia) é indispensável.

3. No que uma alimentação errada pode influenciar no corpo e na qualidade de vida? 

A alimentação tem grande influência no nosso organismo e na qualidade de vida. Uma alimentação inadequada (pobre em fibras, com alto teor de sal e de açúcar, por exemplo) pode acarretar no surgimento das DCNT, como a obesidade, diabetes, hipertensão e, infelizmente, também pode contribuir para o surgimento de alguns cânceres (colorretal, por exemplo) e, consequentemente, diminuir a qualidade de vida.

4. Quais alimentos são indicados para comer antes de cantar? 

Para melhorar a saúde da voz é necessário que se utilize de métodos que possam promover o bem-estar vocal. A hidratação e alguns alimentos podem contribuir para isso.
Uma alimentação saudável rica em fibras pode promover a amplitude de movimentos na região da boca, além de auxiliar no treinamento da musculatura facial.
As frutas cítricas (laranja, limão, tangerina, etc.) podem ser grandes aliadas, pois estimulam a salivação, melhoram a lubrificação do trato vocal e, além disso, contém pectina, um tipo de fibra solúvel que promove a higienização da cavidade bucal e, consequentemente, ajuda a melhorar a ressonância vocal.
O aipo, conhecido também como salsão, é um vegetal que tem benefícios antioxidantes, anti-inflamatória, anticancerígena e que, assim como a maçã, possui propriedades adstringentes que ajudam a diminuir a produção de secreção.
A ausência de hidratação pode acarretar no aumento da viscosidade da saliva e acúmulo de secreção, portanto é importante lembrar também que o consumo adequado de água favorece o desempenho da voz.

5. Quais alimentos deve-se evitar antes de cantar? 

Alguns alimentos podem prejudicar o desempenho vocal e, portanto, devem ser evitados antes de cantar. Alimentos e preparações muito gordurosas tornam a digestão mais lenta, o que dificulta a atividade de movimentação do diafragma (músculo importante para a respiração) e contribui para o aparecimento do refluxo.
Leite e derivados também devem ser evitados, pois aumenta a produção de secreção, o que dificulta no momento da vibração das pregas vocais.
Alimentos que contém cafeína, por contribuírem para o aumento da acidez, podem causar refluxo e, se atingir a laringe, pode irritar a sua mucosa.
Deve-se evitar o uso de sprays, balas e pastilhas, pois mascaram o esforço vocal e, dessa maneira, o profissional pode exceder o uso da voz.
Alimentos como: chocolate, café, refrigerante e bebida com teor alcoólico também devem ser evitados.

6. Nós sabemos que é bom comer maça antes de cantar, por quê? 

A maçã tem propriedades adstringentes, ou seja, ela contribui para o estreitamento dos tecidos e reduz a produção de secreção, além de promover a hidratação, por isso pode ser uma grande aliada para os profissionais e estudantes de canto.

7. Por que deve-se evitar chocolate, refrigerante, café e bebidas alcoólicas antes de cantar? 

Assim como o leite e os seus derivados, o chocolate também pode prejudicar a vibração das pregas vocais, por deixar o muco do trato vocal mais espesso.
A cafeína possui ação diurética e, em excesso, pode causar desidratação corporal, incluindo as pregas vocais.
O consumo de refrigerante deve ser evitado por causar distensão gástrica, devido a presença de gases na bebida, e a distensão pode prejudicar a movimentação do diafragma.
A bebida alcoólica pode irritar a laringe e causar efeito anestésico e, dessa maneira, mascarar alterações vocais. Além disso, também pode causar alterações na atividade muscular da laringe.
Além disso, todos esses alimentos podem contribuir para o aparecimento de refluxo.

8. O que fazer para amenizar refluxo e pigarro excessivo para quem canta?

Deve-se evitar ingerir alguns alimentos antes do uso excessivo da voz: chocolate, leite e derivados, café, refrigerante, alimentos gordurosos; e preferir alimentos que possam auxiliar na saúde do trato vocal como, por exemplo, as frutas cítricas, maçã, além do consumo adequado de água.

9. Quais os malefícios de comer e logo em seguida cantar ou praticar uma atividade física? 

Deve-se evitar cantar ou fazer atividade física logo após as refeições, pois ao realizar qualquer atividade de maior intensidade com o estômago cheio, o esforço pode retardar o processo de digestão, além de causar a compressão do diafragma e gerar mal-estar e desconforto.

10. Dicas, sugestões e comentários

É fundamental para qualquer profissional ou estudante de canto cuidar da sua voz. A alimentação tem um papel muito importante, no entanto, os cuidados com a
alimentação devem ser expandidos para a vida no geral e não somente visando a qualidade vocal. Portanto, gostaria de indicar o “Guia Alimentar Para a População Brasileira (2014)” do Ministério da Saúde. O guia apresenta um conjunto de informações e recomendações sobre alimentação que objetivam promover a saúde de pessoas, famílias e comunidades e da sociedade brasileira como um todo.

Então é isso, espero que tenham gostado das dicas da nutri Ju e que tenha te ajudado a ter uma alimentação correta antes de cantar.

Katherine Ebesui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *